Hyldon

Zondag in Amsterdam

Marisa Monte revisita acervo audiovisual e lança canções inéditas, incluindo Hyldon, em plataformas digitais | Diário de Pernambuco

 

20200611172253942243iEdit

Após um hiato de quatro anos sem realizar produções solo, a cantora e compositora Marisa Monte anunciou o lançamento de um novo projeto artístico intitulado Cinephonia, voltado ao resgate de trabalhos gravados pela cantora apenas em formatos de vídeos VHS e DVD. Ao todo, 30 canções da artista estarão pela primeira vez em plataformas de streaming, além da inédita Acontecimento (Hyldon), nunca lançada pela artista. O lançamento do catálogo será feito em três fases.

A primeira parte, Memórias 2001 2013 ao vivo, foi disponibilizada nesta quinta-feira (11). As demais serão lançadas nos dias 19 e 26 deste mês. Ao fim, todo material ficará disponível na plataforma Cinephonia, estúdio virtual com instrumentos, trechos da discografia e curiosidades da artista. Haverá, ainda, o Mural dos Fãs, um espaço onde todos poderão compartilhar recordações materiais, como fotos, vídeos e ingressos de shows da cantora.

“Nestes últimos quatro anos passei horas envolvida em um tipo de trabalho que é completamente invisível aos olhos do público, mas que foi fundamental para que eu tivesse acesso em um só lugar a todos os dados produzidos durante minha trajetória”, explica Marisa em comunicado à imprensa. Para restaurar o acervo, a artista contou com a parceria de arquivistas, biblioteconomistas, pesquisadores, restauradores de áudio e vídeo, técnicos em informática. “Uma quantidade enorme de informação hoje faz parte de um arquivo virtual que mora nas nuvens, onde está toda minha obra digitalizada, catalogada, restaurada e organizada”, destaca.

O projeto revisita o acervo pessoal de Marisa Monte construído ao longo de 30 anos de atividade através do acúmulo de arquivos e informações nos diversos tipos de formatos e suportes existentes. Arquivos de áudio (de K7 a 2 polegadas), de audiovisual (de VHS a película), fotografias (papel, contatos e slides), partituras, clipping de imprensa, documentos, projetos gráficos, registros de ensaios, áudios de canções sendo compostas, manuscritos e projetos gráficos.

De acordo com Marisa, assistir, escutar e ter todo esse material acessível foi fundamental para que ela eu possa colocar ao alcance do público. “Decidi chamar Cinephonia, Cine, referente a movimento/imagem e Phonia, de som. Ou seja, os sons das imagens. Escutar sem assistir transforma a relação entre o público e a música, propõe a liberdade para cada um criar suas próprias imagens, conta a artista.

Lançado nesta quinta, o Memórias 2001 2013 ao vivo, é resultado do DVD Memórias, crônicas e declarações de amor, gravado em junho de 2001 após o fim da turnê. “O show era visualmente lindo, tinha como cenário uma escultura do Ernesto Neto e projeções que criavam um efeito psicodélico nas multicamadas de tecido branco. A banda era poderosíssima, mas o registro completo ficou restrito ao DVD”, lembra. Na época, foram lançadas em áudio apenas duas gravações inéditas: A Sua e Ontem ao luar, composta por Catulo da Paixão Cearense e Pedro Alcântara.

“Vasculhando os tapes originais encontramos Acontecimento (1973), do Hyldon, que eu havia conhecido nas trilhas sonoras das novelas da minha infância e que eu cantava no show, mas que acabou ficando de fora do DVD e que se encontra agora com todas as outras canções finalmente juntas, diz Marisa.

   

Voltar