Hyldon

As Coisas Simples da Vida

Musica de Hyldon e Zeca Baleiro abre show em Maringá

 

Ontem (19), a promoção do Clube do Assinante “Show e um dedo de prosa com Baleiro” passou cartão na hora marcada com os assinantes. Casa lotada, plateia ansiosa aguardando a presença do ilustre e conhecido Zeca Baleiro. Esse, um pouco mais de 20h45 sobe ao palco, acompanhado de seu amigo e parceiro, Tuco Marcondes, que nos brindaram por quase 2 horas de boa música.

No camarim, fomos muito bem recebidos. O cantor Maranhense demonstrou uma hospitalidade e uma simplicidade interessante. Após as fotos, Priscila, uma das assinantes contempladas, interpela Baleiro e questiona qual é a religião do cantor: “não tenho, não acredito e não desacredito de nenhuma”, complementa sorridente.

Momentos antes do Show: Rita de Cassia, Priscila, Zeca Baleiro, Tacia e Victor.

Mais uma curiosidade: no álbum tema da turnê, “Disco do Ano”, Zeca Baleiro aparece na capa ambientado em uma mercearia, com notas de R$ 100 no bolso. Aproveitando o clima descontraído, pergunto ao cantor o que ele quis transmitir com tal composição. “Nada em especial, o que você entendeu?”, pergunta argucioso. Informo que senti um clima retrô, de um homem da década de 50. Baleiro, no intuito de apoiar minha interpretação, ri e afirma que foi essa sua intenção.

Falando na apresentação, Zeca dá o start com sua nova música tema do show “Calma aí, Coração”, um reggae composto em parceria com Hyldon (grande nome da soul brasileiro ao lado de Tim Maia e Cassiano). Na sequência apresenta outro hit do cd, desta vez da parceria com o roqueiro Frejat, “Nada além”. Para criar mais afinidade com o público, faz uma brincadeira tipo careca cabeludo com os versos ‘Branquinho, neguinho/ Branco, negão’ e ‘Azul, amarelo/ Verde, verdinho, marrom’ da música “Alma Não Tem Cor”.

Como divulgado, o setlist do show era composto pelas canções inéditas e já conhecidas, cantadas em coro, “Meu Amor Minha Flor Minha Menina”, “Babylon”, “Samba Do Approach”, “Vapor Barato-Flor De Pele”, “Quase Nada”, “Bola dividida”, “Bandeira”. A faixa do novo cd “Meu Amigo Enock” surpreendeu o publico pela contemporaneidade, pois a musica fala dos relacionamentos expostos em redes sociais como Facebook de forma humorada e criativa. Faltou “Mamãe no Face”, faixa que dá tema ao título do álbum: “Mamãe eu fiz o disco do ano, e até mesmo Caetano parece que aprovou”.

Numa rápida pesquisa entre os presentes, houve quem chegou antes das 19h para garantir local privilegiado para o automóvel e entre os expectadores. Ainda quem já havia visto o novo show, como a universitária de Letras, Mônica, com quem bati um papo e me contou que viu “Calma aí, Coração” no evento Lupa-Luna (18 e 19/05) deste ano.

E claro, não faltou os que lamentaram quando Zeca e Tuco após entoarem “Mãe Oxum” se despediram e demoraram uma “eternidade” de um minuto e meio para retornarem ao palco após muita insistência (confira no vídeo). A dupla brilhantemente, retorna tocando as pedidas pelo público “Lenha”, “Toca Raul” e se despede com “Telegrama”. Como tudo que é bom dura pouco e deixa na memória boas sensações, rezamos para que Baleiro volte em breve com sua munição musical para Maringá.

Por Tacia Rocha em 20 de agosto de 2012

   

Voltar