Hyldon

Zondag in Amsterdam

Foi No Baile Black – Hyldon segue com o projeto de parcerias e relembra regravação! | Entrerte-se

 

Música composta por Hyldon, Dexter e Mano Brown faz um passeio pela noite da música preta brasileira

Os bailes black serviram como porta de entrada da soul music e do funk na cultura brasileira. De gerações diferentes, Hyldon, Dexter e Mano Brown têm suas memórias e suas vivências nessas festas que enchiam clubes e ginásios pelo Brasil. Enquanto Hyldon estava nos palcos, especialmente no Rio de Janeiro, Dexter e Mano Brown estavam no público, mas em São Paulo.

E a partir dessas lembranças, nasceu a parceria entre os três, “Foi No Baile Black”, que Hyldon regrava e lança nas plataformas de streaming nesse dia 19 de novembro, um dia antes da data que celebra a Consciência Negra no Brasil. Os bailes black, além da música, serviram também para reafirmar a cultura e a autoestima negra do brasileiro.

manobrown2

Fui a São Paulo a convite de Dexter, para participar de seu projeto ‘Como Vai Seu Mundo’”, explica Hyldon sobre os shows e palestras que o rapper realiza nos presídios brasileiros. “Na volta de um show desses, na casa da nossa produtora na época, nos encontramos com Mano Brown e ficamos horas falando sobre os bailes black“, continua o compositor. “Num momento, peguei um violão e comecei a fazer uma levada. Os dois têm um jeito de falar, voz grave e tal… peguei esse jeito e fiz o refrão: ‘baile black/baile black’“, diz Hyldon.

Tempos depois, a música ganhou uma versão no álbum Boogie Naipe, com uma pequena diferença no título: “Foi Num Baile Black”, que também tem a participação de Hyldon. Os dois se encontraram em diversos palcos, incluindo o Rock in Rio (foto abaixo) de 2019, que também recebeu o astro Bootsy Collins.

Além da nova versão da música, o fã pode ouvir também o podcast “Hyldon em Papo de Live”, com essa e outras histórias da carreira desse compositor que completou 70 anos em abril de 2021. Escute aqui embaixo

Fonte: Entreter-se

   

Voltar