Hyldon

As Coisas Simples da Vida

Hyldon estreia temporada com canjas no Cinemathèque

 

RIO – Ícone da soul music brasileira, juntamente com Tim Maia, Cassiano e a Banda Black Rio, autor do clássico “Na rua, na chuva, na fazenda”, Hyldon lança, a partir desta quinta-feira (07.05), às 22h, no Cinemathèque, o CD “Soul brasileiro”, do fim do ano passado, e que contou com participações de companheiros de estrada tão díspares como Chico Buarque, o violonista Zé Menezes, de 84 anos, e sua filha Yasmin, de 17. Serão quatro apresentações, sempre às quintas-feiras, com convidados. Na estreia, a canja é de MC Catra.

-É o lançamento oficial no Rio. Fizemos um no Sesc Santana, em São Paulo, que foi bem legal. Será uma pequena temporada – conta Hyldon. – Achei bacana fazer homenagens às variantes do soul, a começar pelo Catra. Sempre quis conhecer o trabalho dele, quase fui parar na Vila Mimosa para ver as apresentações que ele fazia por lá. Mas foi através do Carlinhos Brown que eu o conheci, em Salvador. As pessoas tem essa prevenção contra o funk, que é popular. Ele é um cara autêntico e temos o axé da amizade.

Na sequência, ele contará com as participações de Bebeto, de Michael Sullivan e do soulman e amigo Carlos Dafé:

– Bebeto representa o samba-rock, que gravei muito como guitarrista com o Simonal e outros. Ele tem um monte de filhotes por aí. O Sullivan é um representante das baladas. Ele é autor de sucessos como “Leva” e foi discriminado demais. Já o Dafé é meu parceiro desde o disco “Na rua, na chuva, na fazenda”. Ali estava o embrião da Black Rio.

No repertório, as músicas novas, clássicos como “As dores do mundo” e “Na sombra de uma árvore”, além de “Coleção” e “Primavera (Vai chuva)”, de Cassiano.

Hyldon – Cinematheque Música Contemporânea: Rua Voluntários da Pátria 53, Botafogo. Tel: 2286-5731. Qui, às 22h. R$ 25. Até 28 de maio. Não recomendado para menores de 18 anos.

Por João Pimentel
Fonte: Jornal O Globo (Rio Show)

   

Voltar