Hyldon

Zondag in Amsterdam

Hyldon vai do hippie ao hip-hop em “Parceiros” | Farofafa

 
Hyldon

Lá se vão 48 anos desde que “Na Rua, na Chuva, na Fazenda (Casinha de Sapê)” (1974) ganhou as ondas do rádio, e o soulman baiano/carioca Hyldon segue ativo e altivo, aos 71 anos, agora pelos bytes da internet, com o álbum Parceiros. Ilustrado por uma foto de época com a esposa até hoje, Zoé Medina, o trabalho reúne composições que Hyldon assinou com outros músicos, com a bonita “Chuva e Saliva”, parceria com Nando Reis, como carro-chefe. “Abra a porta, o peito, a boca, o coração e fica comigo/ feche a porta, dê um jeito, tira a roupa e deita comigo/ solte a corda, desamarre o seu cabelo, venha comigo/ dorme, acorda, vamos ao cinema porque hoje é domingo”, canta “Chuva e Saliva”, no tom manso e sereno dos souls rurais de Hyldon nos 1970.

YouTube video player

 

Depois do abre-alas, Hyldon volta aos primórdios com “I Don’t Know What to Do with Myself”, parceria com Tim Maia, que a gravou em 1971. Caetano Veloso é co-autor de “Primeira Pessoa do Singular”, lançada por Hyldon em 1976. O clássico “Velho Camarada”, de Hyldon com Augusto César (integrante dos Fevers nos anos 1970 e 1980), foi lançado originalmente pelo argentino/brasileiro Fábio, em 1979, com Tim Maia e Hyldon como convidados. A hippie latina “Caminho de Santiago”, uma parceria com Paulo Coelho quando o parceiro de Raul Seixas já tinha se transformado em escritor de sucesso mundial, apareceu primeiro no disco de 1989 de Hyldon. Parceria com Arnaldo Antunes, “17 Beijos” remonta a 2011, quando Hyldon a cantou com Arnaldo e Céu num programa da MTV, mas só foi gravada pelo autor de “As Dores do Mundo” em 2016.

YouTube video player

 

Com tratamento que faz lembrar o antigo hit disco music “Dance and Shake Your Tambourine” (1977), o funk “Foi no Baile Black” é o encontro musical de Hyldon com os rappers Mano Brown Dexter, lançado primeiro em seu disco Romances Urbanos, de 2013 (três anos depois, Hyldon participou de “Foi num Baile Black”, no álbum solo de Brown, mas apesar do título quase igual essa é uma parceria do líder dos Racionais MC’s com Lino Krizz. Desse mesmo repertório de 2013 sai “Lua Nova”, composta com Sergio Natureza (parceiro de Paulinho da Viola em “Vela no Breu” e de Tunai em “As Aparências Enganam”, lançada por Elis Regina). A balada “Música Bonita” havia sido gravada por Hyldon em 2016, época em que o parceiro Luiz Otávio o acompanhava no piano e nos teclados. Da seara hip-hop, por fim, há ainda “Em Silêncio (Gritos na Madrugada)”, também faixa de abertura do álbum Em Silêncio (2022), do grupo paulista U-Clãn.

YouTube video player

A diversidade de parceiros e composições não permite uma unidade perfeita ao álbum, mas os bons momentos resplandecem no início (em “Chuva e Saliva”), no meio (“Foi no Baile Black”) e no fim (“Caminho de Santiago”) de Parceiros.

"Parceiros" (2022), de Hyldon

 

ParceirosDe Hyldon. Independente.

Fonte: Farofafa

   

Voltar