Hyldon

As Coisas Simples da Vida

Ivo Meirelles anima platéia com repertório eclético em gravação de DVD (O Dia online)

 

 

Rio – Muito tranquilo e animado, Ivo Meirelles gravou o seu primeiro DVD de carreira, “Sambapop do Ivo Meirelles”, no Windsor Hotel Barra, nesta terça-feira. Ivo levantou a platéia VIP e divertiu muito a todos com seu jeito irreverente. Ao todo, o presidente da Mangueira cantou 25 músicas – entre elas, duas de sua autoria – sempre inovando com passinhos. Ora ele rebolava, ora pulava, ora interagia com o público.

“Foi tudo do jeito que eu esperava. Eu estava me divertindo e pude mostrar um outro lado do Ivo, fora o do Funk´n´Lata e do Ivo de cabelos coloridos. Não estava nada nervoso. Eu entro de sola”, disse ele, que, 24 horas antes do show, cuidou da voz evitando falar ao telefone e não bebendo nada gelado.

No palco, a banda que o acompanhou usava perucas coloridas e óculos escuros. Já Ivo usou peruca em apenas uma música. Ele ia pintar os cabelos durante o show, mas desistiu. “Eu fiz teste com três cabeleireiros para que pintassem meu cabelo no palco, mas não deu certo. Eram muito cheios de frufru. E eu não sou assim”, conta.

‘Nada de backing vocal sarada, porque eu me apaixono’

Ele até cogita botar dançarinas nos seus shows, mas, por enquanto, ele só tem backing vocals. “Pra cantar comigo, só quero as ‘véias’. Nada de sarada, porque eu me apaixono (risos)”, frisa ele, que está solteiro e não namoraria uma fã hoje. “Tô curtindo a solteirice. Não tenho hora para chegar e não tem ninguém para fazer cobranças. Não quero nada sério. Eu ‘pego’ fã, mas sem compromisso (risos). Porque depois viajo em show e ela vai ficar com outro. Aí não dá.”

Na gravação, Ivo tocou repique e passeou por sucessos nacionais e internacionais, que ganharam a roupagem de samba e pop, entre eles “Na rua, na chuva, na fazenda (casinha de sapê)”, de Hyldon, “Fullgás”, “À francesa” e “Uma noite e meia”, de Marina Lima, “Como eu quero” e “Pintura íntima, do Kid Abelha, “Ideologia” e “Condinome Beija-Flor”, ambos de Cazuza, “Por você”, do Barão Vermelho, “Se ela dança eu danço’, do MC Leozinho, “Garota dourada”, de Pepeu Gomes, “Meu erro”, dos Paralamas do Sucesso, “Me chama”, do Lobão, “Band on the run”, de Paul McCartney, e “Corazón Espinado”, de Carlos Santana.

Na canção “Na veia da nêga”, de Luciana Mello, ele pediu que as passistas e rainhas de baterias presentes começassem a dançar. “É pra rebolar”, incentivou ele, que, em seguida, recebeu no palco as passistas da Verde e Rosa Cristiane e Fernanda.

Ivo vai até a mesa de Beth Carvalho e cantam junto

Ivo ainda brincou ao distribuir para a galera placas com o seu nome e pedir que as levantassem. “É uma brincadeira fonética, com palavras que lembram o meu nome e aí vocês vão cantar Ivo.”

Entre os convidados, a nata do samba, como Beth Carvalho, os presidentes da Viradouro, da Mocidade e da Beija-Flor, a Rainha de Bateria da escola, Renata Santos, a Musa da Portela, Vânia Love, Andrezinho (ex-Molejo), a dançarina Juliane Almeida, o pugilista Popó, a ex-Rainha de Bateria da Estácio de Sá, Alessandra Mattos, a modelo e affair do Adriano Imperador Dani Sperle, Mirella Santos, o cantor Renatinho da Bahia e a comunidade da Manga. Além, claro, da família de Ivo.

A noite acabou com Ivo cantando o hino de “Exaltação à Mangueira”. Mas o presidente não conseguia sair do palco. E cantou algumas que não entrarão no DVD, o samba-enredo da escola deste ano “O filho fiel, sempre Mangueira” e “Andança”, dividindo o microfone com Beth Carvalho, sentados à mesa. Por fim, só posso dizer que a gravação do DVD foi show.

 

Fonte: O Dia Online

   

Voltar