Hyldon

As Coisas Simples da Vida

Seu Jorge e Monobloco em noite quase perfeita no Recife

 

 

A noite prometia: Seu Jorge e Monobloco, duas atrações queridinhas do público pernambucano, juntas, no mesmo dia. O projeto Rio Beats levou uma plateia animadíssima para a Chevrollet Hall, nesse sábado, onde se deu a apresentação.

O primeiro a subir ao palco foi Seu Jorge, às 23h. Simpático, tecendo loas aos recifenses, feliz com a recepção calorosa da multidão que encheu a casa de espetáculos, o artista abriu a festa com Chega no suingue. Emendou com hits como Mina do condomínioCarolinaPessoal particularBurguesinha e Zé do Caroço. Do tempo do Farofa Carioca, banda de onde saiu para voo solo, pinçouSão Gonçalo, para alegria do público.

Na hora da “pausa para respirar”, tirou do baú a clássica Casinha de sapê, de Hyldon. Depois, apresentou a inédita A doida, do próximo trabalho, batizado deMúsicas para churrasco, previsto para agosto.

E antes de anunciar que se incorporaria à trupe do Monobloco, puxou rap sobre o Capão Redondo, comunidade da periferia paulistana. Saiu de cena à meia-noite e meia. E a noite só estava começando.

A uma hora reservada para troca de equipamentos do palco (!) pareceu ser mais longa pelo sistema deficiente de venda de bebidas do Chevrollet Hall. A impressão que se tinha era que a casa não acreditou no evento, pois o número de funcionários escalados para o único bar do frontstage, por exemplo, era mínima. O bar improvisado embaixo do telão contava com apenas um funcionário. Com menos de 15 minutos era impossível comprar uma reles cerveja.

Foi só o Monobloco surgir em cena, no entanto, para a chateação ser esquecida. O grupo iniciou sua seleção de “música pra pular brasileira” comLendas da sereia e comandou o Carnaval por quase duas horas. O repertório foi basicamente o mesmo da última apresentação no Recife, no baile do Enquanto Isso na Sala de Justiça, com muito Tim Maia e Jorge Benjor. Algumas referências à cena local foram feitas, como Praieira, do Nação Zumbi. Noite quase perfeita. Com muita gente voltando para casa sóbrio.

 

Fonte: NE10

   

Voltar